António Alberto Chambel Gonçalves Pedro

Doutorado em Geologia (Especialidade em Hidrogeologia) pela Universidade de Évora. É atualmente Professor Auxiliar do Departamento de Geociências da Universidade de Évora. Professor ERASMUS nas Universidades de Praga (República Checa), Huelva (Espanha) e La Sapienza de Roma (Itália), professor em Mestrados na Universidade de San Salvador (El Salvador), na Universidade Pontifícia S. Francisco Xavier, em Sucre (Bolívia) e no Instituto Superior de Transportes e Comunicações (ISUTC) em Maputo (Moçambique) e investigador no Instituto de ciências da Terra (ICT), em Portugal. É um especialista em geologia e águas subterrâneas.

É atualmente Presidente da Associação Internacional de Hidrogeólogos (IAH), membro da Comissão Técnica dos Hidrogeólogos Sem Fronteiras (HWB), membro suplente do Conselho Fiscal da Associação Latino-Americana de Hidrologia Subterrânea para o Desenvolvimento (ALHSUD) e membro da direção do Núcleo Regional do Sul da Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos (APRH-NRS). Tem sido consultor e formador pela UNESCO em ações relacionadas com a legislação mundial dos aquíferos transfronteiriços e com os ecossistemas dependentes de águas subterrâneas e tem organizado conferências internacionais sobre a temática da água subterrânea em várias partes do Mundo (Turquia, África do Sul, Marrocos, França, etc.). Tem igualmente apresentado várias conferências a convite em muitos congressos e outros eventos internacionais.

Como Presidente da IAH, representa a Associação em muitas reuniões e instituições internacionais, como a UNESCO-IHP, a UN-Water, a UN-ECE, estando representado no Conselho Mundial da Água (WWC), na Rede Internacional dos Organismos de Bacia (INBO) e em muitos outros, nomeadamente em reuniões de definição dos indicadores para os ODS.

Autor de mais de 100 publicações nacionais e internacionais. Coordenou no Alentejo o Projeto “Estudo dos Recursos Hídricos do Alentejo (ERHSA), entre 1997 e 2001, e terminou recentemente a coordenação científica do Projeto “Estudo de Zonas de Complexidade Hidrogeológica”, abrangendo as províncias ente Maputo e Manica, no sul de Moçambique.