Notícias

Boas perspetivas no caminho da Igualdade de Género na 6º edição dos WEPs

A 6º edição dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs) levou a Nova Iorque, nos dias 5 e 6 de março, mais 250 líderes de negócio, governos, sociedade civil e universidades, que se reuniram por uma causa comum: o desenvolvimento de ações com vista o aumento e a melhoria de oportunidades para as mulheres no mercado de trabalho.
O evento principal teve lugar na sede das Nações Unidas, no dia 6 de março, e abriu com discursos de boas-vindas aos participantes por Georg Kell, diretor executivo do Global Compact, e por Phumzile Mlambro-Ngcuka, diretora executiva da United Nations Women.

Mlambro-Ngcuka aplaudiu as organizações e os líderes signatários dos WEPs, enaltecendo a importância da promoção da igualdade de género para o desenvolvimento – “Quando atribuímos poder às mulheres através da educação e formação, e apoiamos a sua participação plena e liderança no mercado, através da igualdade de oportunidades, avançamos no sentido de um crescimento económico inclusivo e equitativo e reduzimos a pobreza”. Nesta perspetiva, também George Kell referiu a importância de ir ao encontro de políticas de inserção da mulher e do homem no mercado de trabalho, de forma justa e honesta. O diretor executivo do Global Compact mostrou-se otimista e bastante satisfeito com a adesão das empresas a este programa e a esta causa, que tem em vista a expansão de oportunidades para as mulheres e o fim da descriminação por género no emprego.

O plenário, realizado durante a manhã, contou com a presença destes dois líderes e representantes de empresas mundiais que discutiram temas como os desafios globais impostos pelo empoderamento das mulheres no mercado de trabalho e pelos estereótipos criados que limitam a expansão de oportunidades para as mulheres.

Também na parte da manhã teve lugar, pela segunda vez, a entrega de prémios “Annual WEPs Leadership Awards”, em que os líderes de empresas Anant Gupta, presidente da HCL Technologies; Joseph Keefe, da Pax World Funds; Muhtar Kent, da Coca-Cola, T. K. Kurien, da Wipro Limited; e Cem Boyner, do Boyner Group foram homenageados na categoria “Sete Princípios”, que reconhece as empresas pelo incremento de uma ação coordenada entre a implementação de políticas e igualdade de género. Os “Annual WEPs Leadership Awards” reconhecem os líderes empresariais e as organizações pela sua liderança no âmbito da igualdade de género e no apoio aos sete Princípios de Empoderamento das Mulheres, através da promoção de práticas inovadoras nesse sentido.

O evento fechou com debates dedicados à discussão de práticas e políticas que possam vir a ser implementadas com vista o caminho da igualdade de género e do empoderamento da mulher no local de trabalho.

Mais de 670 organizações em todo o mundo já subscreveram os WEPs. O apoio e a implementação deste programa vêm na ótima do reconhecimento, por parte dos seus subscritores, dos benefícios económicos e sociais do empoderamento das mulheres. A implementação dos WEPs implica o desenvolvimento de programas e implementação de estratégias que levam em conta a igualdade de género – criar medidas e práticas antipreconceito e antidiscriminação; incrementar políticas favoráveis à criação de um ambiente familiar saudável; aumentar o acesso das mulheres à educação e formação nas áreas da ciência e tecnologia; desenvolver produtos e serviços neste âmbito; e alavancar as redes de negócio para apoiar mulheres empreendedoras através de sistemas de sensibilização de igualdade de género.

A igualdade de género e o empoderamento económico das mulheres são motores essenciais para o desenvolvimento económico quer mundial, quer local. Neste domínio o Global Compact Network Portugal (GCNP) convidará as organizações subscritoras a fazerem parte de diversas iniciativas que se esperam que tomem lugar ainda este ano.
Seguindo o exemplo internacional, a rede em Portugal espera obter um número significativo de adesões aos WEPs. Em clima de grandes mudanças no país, o GCNP orienta as empresas na implementação de novas práticas ligadas ao empoderamento das mulheres, sensibilizando-as, localmente, para a relevância deste tema no seio empresarial e no desenvolvimento socioeconómico.