Erro
  • Erro ao carregar sinal web

Notícias UN Global Compact

ONU | Líderes empresariais chamados a combater alterações climáticas

 

Pelos melhores e pelos piores motivos, as alterações climáticas são um dos grandes temas da atualidade. E se é certo que o planeta está a enfrentar desafios sem precedentes, também é completamente claro que nunca tivemos tantos meios, tanto conhecimento e tantas ferramentas para lidar com as consequências – para as pessoas, para a economia e para o ambiente – do aquecimento global.

De acordo com o mais recente estudo do Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), é necessário travar o sobreaquecimento global, evitando que este seja superior a 1.5ºC. Promover a utilização de fontes mais limpas e diminuir a emissão de gases com efeito de estufa são duas ações fundamentais para que esta meta seja alcançada.
 
Lançando uma campanha subscrita pelos principais dirigentes de alguns dos seus organismos, a Organização das Nações Unidas apela aos líderes empresariais para que estes tomem medidas urgentes que ajudem a combater as alterações climáticas e a evitar o sobreaquecimento global. O empenho das empresas é fundamental, sendo claro o impacte que estas têm na sociedade e no ambiente.
 
Neste sentido, e dirigindo-se à comunidade empresarial, António Guterres desafia os “líderes visionários” a estarem presentes no UN Climate Action Summit 2019, que se vai realizar no dia 23 de setembro deste ano, incentivando-os a apresentarem planos concretos e realistas que ajudem a reduzir para 45%, em 2020, e a eliminar totalmente, em 2050, a emissão de gases com efeito de estufa.
 
Para que sejam efetivos e credíveis, os planos apresentados não podem procurar apenas o corte das emissões de CO2 e outros gases poluentes. Os mesmos devem estimular uma verdadeira transformação da economia que, estando em linha com a Agenda 2030 e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, combata os impactes negativos das alterações climáticas mas também procure criar novas e justas oportunidades de negócio para as empresas, incluindo as mulheres na tomada de decisão das organizações e na definição do rumo da sociedade.
 
É necessário apostar na inovação tecnológica e na eficiência energética e é fundamental pôr fim aos subsídios e aos apoios à utilização de combustíveis fósseis e poluentes, substituindo-os pelo apoio à utilização de energias renováveis e acessíveis, ou seja, que não prejudiquem o ambiente nem afetem negativamente o poder de compra e a qualidade de vida dos cidadãos.
 
Esta pode ser uma viagem longa mas a humanidade está preparada para a fazer. E o primeiro passo deve ser dado pelos líderes empresariais. 
 
 
   + info:
 
 
27-08-2019